Igreja de Nossa Senhora do Carmo - Campos dos Goytacazes - RJ

Localizada à Rua Treze de Maio, Centro, Campos dos Goytacazes, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo é uma construção religiosa do século XVIII. Passou por várias reformas durante o longo dos anos, mas sempre buscou representar de forma concreta as características barrocas, tanto pelos excessivos adornos interiores, quanto pela arquitetura rebuscada em seu exterior.

Curiosamente, possui uma única torre sineira. Vários detalhes nas arcadas das janelas podem ser observados, sempre na busca pelo detalhe, pelo rebuscado modelo de arte do século XVIII.

Construída em 1752, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo foi levantada pela Ordem Terceira do Monte Camelo é uma das igrejas tradicionalistas de Campos, porque não aderiram às transformações do Concílio Vaticano.


O ESTILO BARROCO


O Barroco foi um movimento de resposta à Contra-Reforma do Catolicismo no final século XVI em Roma. Pendurou por cerca de um século e meio.


A arquitetura Barroca tem por características a complexidade na construção do espaço e a busca excessiva por efeitos impactantes e de certa forma, teatrais, tendo em vista que muitas de suas obras têm esse tipo de efeito, uma pintura para a representatividade, uma construção que “aflore” os sentimentos de seus observadores.


A arquitetura deste estilo tem por si explorar efeitos dramáticos de luz e sombra, e a fusão de forma indireta da pintura, arquitetura, escultura e adornos decorativos para um exemplar de construção complexo e ao mesmo tempo rico em detalhes. Basicamente, este é o estilo da Igreja de Nossa Senhora do Carmo.


A IGREJA

Como já falado, a Igreja foi fundada em 13 de maio de 1752 com o predomínio do estilo colonial Barroco. Possui diversos adornos e exemplares em seu interior que denotam essa idéia. Geralmente, em fachadas barrocas, há um frontão menor sustentada por dois pilares acima da porta e um maior coroando toda a construção.


Fachada Principal




Dentro da igreja notaremos que esta está em bom estado de conservação, com totais aparências do estilo barroco, possuindo adornos, em boa quantidade, e diversas esculturas.


O altar mor possui ornamentos variados e entalhes de madeira. Nota-se o brilho do estilo Barroco em toda a igreja. Nas laterais superiores da parede pode ser observado que há nichos com pequenos altares com as imagens de Jesus (cada imagem diferente uma da outra apresentando Jesus em suas dores de agonia).


A inauguração da igreja, ocorrida em 1797 mostra o quão difícil foi o período de construção da mesma, notando em sua arquitetura os variados detalhes barrocos.


Todos os adornos são em madeira, e “encapados” em ouro. Nota-se pelo olhar o quão pesados são estes adornos, muitos inclusive importados de Portugal na época da construção, como por exemplo, a porta de entrada, toda em madeira maciça. Os diversos detalhes, inclusive os pilares do altar-mor são também em madeira.


Em todos os detalhes vemos sempre um mesmo tom de cor: o marrom. Esta cor representa a roupa que Nossa Senhora do Carmo utilizava segundo os fiéis em épocas antigas. Por esse motivo, todas as igrejas carmelitas utilizam essa cor, inclusive (por curiosidade), muitos fiéis resolveram aderir a este aspecto e utilizar pelo menos uma roupa com este tom escuro.


Na fachada principal é possível observar alguns detalhes peculiares na construção: um rosto de índio em um dos adornos, representando os índios da região, em épocas mais antigas.


Segundo o funcionário da igreja, Maurício, as paredes são de (em sua maioria) blocos de pedra, e a parte de alvenaria, em tijolo de adobe, que é uma espécie de alvenaria rudimentar, são tijolos de terra crua, água e palha e algumas vezes fibras naturais, moldados em fôrmas por processo artesanal ou semi-industrial.


A torre sineira foi construída em 1835, em blocos de pedra na sua maioria em com alguns detalhes barrocos ainda.


No segundo pavimento há um mezanino em madeira no qual os fiéis também podem assistir às missas e reuniões da igreja. Com detalhes rebuscados, chama atenção pela beleza e imponência operada aos que a observam.


O telhado é feito com telha de barro e armações de madeira. Com o passar dos anos e com as várias reformas ali sofridas, em 1962 foram colocadas telas pintadas de histórias bíblicas no teto, que vão desde a criação, o nascimento do Salvador, sua Morte e Ressurreição até a coroação da Virgem Santíssima no Céu. Parafusadas juntas às armações do telhado, todas pintadas pelo artista espanhol Ubeda Marin. Elas foram pintadas em solo, e logo após o término, colocadas em moldura de madeira e pregadas ao teto.


Interior da Igreja - Nave


Na entrada os visitantes podem ver e tocar as duas conchas gigantes que servem de pia da água benta.


Em 1872 houve uma grande reforma, que restaurou diversos detalhes e proporcionou novas pinturas aos adornos e acabamentos. Segundo Maurício, a igreja normalmente sempre está em reforma, sempre tentando manter o aspecto barroco para poder transmitir que a cultura e a vida dos irmãos carmelitas ainda estão vivos.


Atualmente, há uma reforma proporcionada pelos irmãos na segunda parte da nave da igreja, onde se encontra o altar-mor.



Fachada Principal da Igreja de Nossa Senhora do Carmo

Imagem de Nossa Senhora do Carmo, com seu famoso vestido marrom

DADOS BIBLIOGRÁFICOS:


“Visita de S. Exa. D. Fernando Rifan - 13 Mar 2011 - Santa Missa Cantada” – Disponível em: http://escudocarmelitano.blogspot.com/ - Acesso em: 28 de abril de 2011.

“Turismo Cultural” – Disponível em:http://www.brasilchannel.com.br/municipios/mostrar_municipio.asp?nome=Campos%20dos%20Goytacazes&uf=RJ&tipo=turismo – Acesso em: 28 de abril de 2011.

“Campos dos Goytacazes em fotos” – Disponível em:http://camposfotos.blogspot.com/2011/01/igreja-de-nossa-senhora-do-carmo-campos.html - Acesso em: 01 de maio de 2011.

*Incluindo também as informações dadas pelo senhor Maurício, funcionário da Igreja de Nossa Senhora do Carmo na época do trabalho, realizado em abril de 2011.

Posts Em Destaque
Posts Recentes